segunda-feira, 24 de maio de 2010

A Santa Cigana - Sara Kali


Súplica de uma cigana - Irani Corrêa Pinto - óleo s/ tela

Hoje é dia de Santa Sara (24 de maio), a santa dos ciganos. Lembrando de minha mãe que fez uma exposição em homenagem aos ciganos não poderia deixar de fazer uma homenagem também ainda que virtual, mas com todo o respeito que eu tenho ao povo cigano e as pessoas que passam a vida nos acampamentos sob a luz da lua e cobertos pelas estrelas do infinito.

Oração da Santa Sara (por Miriam Stanescon)
Em romanês:
Tu ke san pervo icana romli anelumia.
Tu ke biladiato le gadjie anassogodi guindiças.
Tu ke daradiato le gadjie, tai chudiato anemaria, thie meres bi paiesco tai bocatar.
Janes so si e dar, e bock, tai o duck ano ilô.
Thiená mekes murrê dusmaia thie açal mandar tai thie bilavelma.
Thie avês murri dukata angral o Dhiel.
Thie dhiesma bar, sastimôs, tai thie blagois murrô traio.
Thie diel o Dhiel.


Em português:
Tu que és a única santa cigana do mundo.
Tu que sofreste todas as formas de humilhações e preconceitos.
Tu que foste amedrontada e atirada ao mar, para que morresses de sede e de fome.
Tu sabes o que é o medo, a fome, a mágoa e a dor no coração.
Não permitas que meus inimigos zombem de mim ou me maltratem.
Que tu sejas minha advogada perante Deus.
Que tu me concedas sorte, saúde e que abençoes a minha vida.

Fonte: http://community.livejournal.com/sara_kali


Almas ciganas - quadro de Rose Valverde - óleo s/ tela

Tenho uma aluna de desenho muito habilidosa que também se apresenta como dançarina cigana e utiliza as castanholas como os ciganos da região de Andaluzia. É sempre muito bonito ver a sua alegria e sua paixão pelo povo cigano. Apresento para vocês uma poesia que ela fez inspirada nos ciganos:

Sonho Gitano - GINA CIGANA

Passas por mim, livre, indiferente,
Por entre carroções me buscas de soslaio.
Também te busco sem precisar mirar-te,
Com os olhos do coração que atravessam espaços.

Se nossos olhos se encontram quanta chama,
Num redemoinho de amor desencontrado.
O calor do teu olhar queima meu peito,
E deixa teu lindo vulto aqui gravado.

Tua pele bronzeada me confunde,
Teus cabelos longos e negros me abraçam.
Tuas mãos rudes quando me tocam, quanto desejo.
Nestes meus sonhos entrego-te minha alma.

A Caravana vai seguindo seu caminho.
Não importa o rumo que toma na estrada.
O amor que sinto também vai sem destino,
Na volúpia do meu ser apaixonado.

Outra vez sonho, me beija, te abraço.
Enlouquecemos numa noite desvairada...
E assim, vivendo entre sonhos e desejos,
Eu GITANA vou seguindo minha estrada.

2 comentários:

  1. Rose esse quadro súplica de uma cigana é da sua mãe? nossa!!! eu quero saber se está a venda e quanto que é.Eu senti algo vendo este quadro e me interessei por ele, gostaria muito de saber o valor e se está a venda...
    Aguardo respostas!!!

    ResponderExcluir
  2. EU AMO SANTA SARAH KALI,POR ONDE EU FOR SEMPRE A LEVAREI COMIGO.
    SIMONE SCARPELLI

    ResponderExcluir

Agradeço sua participação!