quarta-feira, 28 de julho de 2010

Minha Casa minha vida 4! A mudança...

-->
No mesmo dia que assinei a documentação fiz um acordo com a imobiliária em relação a multa que teria que pagar, por sair do imóvel antes do fim do contrato, e combinei a pintura do imóvel antigo.
· Vocês sabiam que se não tiver nenhuma cláusula de rescisão de contrato de aluguel você tem que respeitar uma lei de locação que estipula um valor bem alto para esta multa (3 vezes o valor do aluguel dividido pelo número de meses previsto no contrato, multiplicado pelo número de meses que falta para cumpri-lo).
Mesmo com mais de um ano de contrato cumprido tive que pagar esta multa além dos compromissos de praxe, que são a pintura do imóvel, quitação de taxas (água e luz) para poder obter o consumo final.
O passo a passo para a mudança já havia contado para vocês no início do meu blog (agosto /2009). A novidade é que como o meu AP é menor tive que vender móveis, doar roupas e objetos para diminuir o volume de coisas.
-->
A mudança aconteceu num domingo meio chuvoso, mas que não atrapalhou muito não. Tudo correu bem e valeu o esforço. No fim do dia estavámos vencendo mais um desafio: o de ajeitar as coisas sem luz, trabalhamos a luz de velas, para achar um espaço no meio das coisas para poder descansar e começar no dia seguinte a organizar o que faltava. Nos dois primeiros dias passei o dia inteiro correndo atrás de acertar as contas, religar a luz da casa nova, transferir telefone, tirar consumo final de água e etc. Em quatro dias estávamos com 95% das coisas no lugar.
Agora faltam pequenas coisinhas que preciso adequar em função de espaço e do excesso de livros e quadros que possuo mais com tempo e jeito chegamos lá.
Vale aqui um lembrete para que vocês leiam bem seus contratos (de locação e de compra e venda também). Não pensem que ter seu imóvel próprio é um sonho, mas saiba que vale a pena se organizar e planejar bem suas ações para poder concretizá-lo.
Este sonho pode ser realizado.
O meu já está realizado! Vida Nova!







terça-feira, 27 de julho de 2010

Minha Casa minha vida 3!

No dia 08 de julho comecei a empacotar algumas coisas para a mudança. Nos dias 10, 11 e 12 pintei as minhas estantes da sala e no dia 15 ainda pintei a mesa. Nesta loucura toda além de empacotar coisas, programar a mudança e dar conta do meu serviço de Design ainda estive as voltas com as contas que precisava reunir para levar para a imobiliaria assim que mudasse.



Estava nervosa e aguardando a chamada para assinar a documentação, ainda bem que estava de férias pois tive disponibilidade total para aguardar este momento, finalmente, no dia 16 assinei o contrato na CAIXA.

E não pensem que é tão simples assim porque na hora de assinar o contrato além da taxa do financiamento e necessário contratar um seguro porque se a gente morre a dívida fica quitada com o banco e os filhos(as) herdam o AP. Além é claro de ter rubricar todas as folhas das quatro cópias do contrato que foram perto de 100 páginas. Na realidade acho que seria necessário uma cartilha explicativa para a gente saber todos os passos desta burocracia toda que é a compra de um imóvel.
Pesquisei em sites variados e no site da CAIXA para poder saber o que fazer na hora de finalizar meu negócio, mas imagina a loucura que é conseguir comprar um imóvel se você não tiver acesso à essa informação.

Enfim sorriso na cara e muita cara de pau para pedir a turma para posar para a foto que viria para meu blog.

Muitas assinaturas depois...

Jacqueline (corretora da Wall Imóveis), eu e o funcionário da CAIXA, João Luiz

Jacqueline , eu e Paulo (da Itauba - assessoria contábil)

E depois, mais uma mudança...

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Minha Casa minha vida 2!

-->Iniciamos a reforma no dia 12 de junho e contratei um pintor, O Sr. Nelson, para emassar e pintar as paredes, portas e janelas. Escolhi colocar a cor branco neve em todas as paredes, afinal depois de anos alugando imóveis pintados em branco gelo (aquele meio cinza – triste) prometi não mais usar está cor. Minha meta inicial era fazer uma textura na parede da sala mais o gasto foi aumentando e o tempo era curto acabei optando por utilizar na parede da sala, em frente a porta, um tom de laranja bem forte. Um dos quartos ficou com uma parede verde e o outro com duas paredes em lilás claro. O banheiro ganhou um teto azul claro para combinar com a louça mais antiga desta cor também.

Acabei terminando a reforma na raça no dia 28 (dia do jogo do Brasil), no mesmo dia em que foi feita a vistoria pelo engenheiro da CAIXA e também porque já tinha comprometido todo o dinheiro que tinha separado para isto.

Faltava ainda terminar de verificar as instalações elétricas e de telefone, finalizar alguns retoques e a pintura dos móveis modulados da cozinha. Passei mais um fim de semana no apartamento pintando prateleiras e dando acabamento em algumas coisas.
Coloquei aqui algumas fotos do antes e depois para vocês terem uma idéia do serviço que foi realizado em cerca de 20 dias.











Eu que tantas vezes decorei e reformei apartamentos e escritórios de clientes agora estava trabalhando no imóvel que seria meu. Foi cansativo, um sufoco danado, mas valeu a pena!
-->

domingo, 25 de julho de 2010

Minha casa, minha vida 1!

Após um tempo sem falar em mudanças de casa está na hora de começar a relatar outra história – o sonho da minha casa própria.

Paixão a primeira visita - no AP a corretora Jacqueline (da Wall Imóveis) e a minha filha.

Fiquei sabendo do feirão da casa própria (que ocorreu nos dias 22 e 23 de maio) , e no dia 23 fui lá para dar uma olhada. Fiquei numa fila imensa esperando para fazer uma simulação e ver quanto eu conseguiria de financiamento. Após um bom tempo de espera fiquei bem decepcionada pois o valor que eu conseguiria com minha renda fixa era bem pouco e não dava para comprar um imóvel próximo ao centro. Enquanto eu estava na fila, minha filha adolescente estava olhando os stands e procurando opções de imóveis. Eu já estava pensando em desistir pelo valor que consegui e os imóveis pequenininhos que estavam oferecendo e ainda na planta, não ia dar para esperar construir e acumular dois gastos. Ai ela me falou de uma corretora com quem ela conversou, que por acaso tem o mesmo nome de minha irmã, Jacqueline (com “c” antes do q), e marcamos uma visita para ver um imóvel no Caiçaras (longe pra caramba). A noite pesquisando na internet vi que era muito longe e no site da imobiliária vi outros imóveis. Liguei para ela desmarcando está visita e falando que passaria na imobiliária na segunda de manhã para ver outras opções. Graças a greve da PJF pude ir nesta imobiliária na segunda de manhã e fomos ver um apto do qual gostei logo que vi. Resolvemos entrar com a papelada para tentar este financiamento.

Daí foi mais um passo demorado: contratação de despachante para organizar documentação, reunir cópias de documentos, comprovante de renda, comprovante de residência, e ainda no meu caso lista de clientes para poder comprovar minha renda informal adicional, já que meu salário de professora não bastaria. Ah, ainda tem o famoso Decore, que é uma declaração do contador comprovando o valor desta renda adicional declarada. Após a documentação ser enviada para a CAIXA e passar por uma checagem geral (nada consta em todos os orgãos possíveis) em que viram tua vida do avesso para verificar se você tem condições de assumir esta compra finalmente vem a hora de formalizar a compra.


O documento de compra e venda foi assinado vinte dias depois e assumi o compromisso de reformar o apto em duas semanas para poder ser vistoriado pelo engenheiro da Caixa e depois receber o aval da CAIXA para efetivar a compra.
* Mas prestem atenção redobrada na hora de assinar o contrato de compra e venda porque quando assinei o meu não percebi que o IPTU só seria parcialmente quitado e como estavam pagando parcelado ainda tenho parcelas a pagar até o fim do ano. O certo seria receber o imóvel com o IPTU quitado já que está taxa normalmente é paga no início do ano. Enfim depois de assinado não adianta reclamar.

Primeiro passo já foi dado, agora vamos a reforma...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Histórias de vitórias

Vencedor é aquele que transforma os sonhos em realidade e que cultiva a esperança como alimento para concretizar seus projetos.
Esta semana tive dois grandes exemplos de como é importante sonhar e como podemos realizar nossos sonhos...

Formandas da turma de Costura Industrial (profa Eunice ) e Desenho de Moda (Profa Rose Valverde) - CEM -JF - MG
-->
Dia 30 de junho no Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEM) aonde eu leciono tivemos uma noite de comemorações com a formatura de alunos do Curso profissionalizante de Costura Industrial e Desenho de Moda e das turmas de Informática e do EJA.

o aluno Heitor da Cruz de Oliveira - formando do CEM
-->
Destaco a presença de um aluno do EJA, o Heitor, que foi meu aluno de desenho artístico no CCBM (Centro Cultural Bernardo Mascarenhas) e depois estudou um tempo em meu atelier . Quando o Heitor comentou que gostaria de voltar a estudar e eu lhe indiquei o CEM. Ele então parou de fazer o curso de desenho e começou a estudar no CEM, mas não deixou de desenhar e enfeitou várias vezes as paredes da escola com seus desenhos. No dia da formatura recitou para nós uma poesia e foi emocionante ver sua dedicação e como ele provou que podia ir além e se superou ao mostrar sua emoção quando falou para todos sobre a “esperança”.
Nossa esperança é que mais jovens e adultos encontrem novos caminhos buscando o conhecimento e a riqueza existente na literatura, na poesia, na música e na arte.
-->
No dia seguinte desta formatura, recebi um telefonema de outra ex-aluna, Maria Lucia de Paiva (que creio que tem mais de 75 anos) e com muita alegria me falou que após terminar o ensino médio fez vestibular e já está no segundo período da Estácio fazendo um curso de Tecnologia de Gestão em Recursos Humanos. Fiquei muito feliz e satisfeita ao receber da Maria Lúcia um agradecimento pelo incentivo que lhe demos quando estudou no CEM também.

Maria Lúcia quando fazia desenho artístico (2005)
-->
Nestas horas a gente sente o quanto vale a pena dedicar nossa vida à educação. Não existe presente melhor do que ver um aluno investir no seu futuro e abrir seus horizontes.
Independente de todas as dificuldades a perseverança ainda é a melhor arma para se conseguir a vitória.
E, como sempre, continuo acreditando em mudanças, acreditando no poder da arte para transformar as pessoas e acreditando na EDUCAÇÃO como única forma de se contruir um futuro mais digno para nosso povo.
Rose Valverde